Microempresas suportam modelo de crescimento assente nas Exportações que respondem por 79,6% do crescimento do PIB em volume

Em 2016, as Exportações foram responsáveis por 1,2% do crescimento do PIB em volume (79,6%), com a Procura Interna a contribuir com apenas 0,3% (20,4%). Este é um cenário diametralmente oposto ao que se vivia na economia portuguesa há duas décadas.

Madrid - 31-mai-2017

 

"Economia Portuguesa: duas décadas de transformação. Um novo modelo de crescimento assente nas exportações" é um estudo elaborado pela Iberinform, filial da Crédito y Caución especializada em Business Intelligence, informação empresarial e recuperação de créditos, que faz uma análise detalhada da evolução das Exportações em Portugal, entre 1996 e 2016, identificando os principais indicadores de análise macro e microeconómica.

 

O estudo foi apresentado hoje, em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, numa iniciativa dedicada à Internacionalização que assinala o 70º aniversário da Iberinform e o 20º da seguradora de créditos Crédito y Caución em Portugal.

 

A apresentação contou com as presenças de Bruno Bobone, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, António Monteiro, CEO da Iberinform Portugal, e de um painel de oradores que debateu as principais tendências e cenários a considerar na alavancagem das exportações nacionais. Jorge Costa Oliveira, Secretário de Estado da Internacionalização, referiu a propósito: “Para que a reflexão sobre esta matéria [Internacionalização] possa ser feita de forma séria, é importante que haja contributos de qualidade e o estudo que será apresentado neste evento é um excelente ponto de partida”. 

 

Perante a evolução favorável das Exportações nacionais, com “um aumento de 17,1% em março de 2017 face ao período homólogo do ano passado e de 18,7% em relação a fevereiro deste ano”, segundo dados divulgados pelo Secretário de Estado da Internacionalização, este responsável salienta: “O que é importante é manter o rumo e não esquecer que uma parte muito significativa do nosso crescimento económico vai continuar a variar na razão direta do aumento das Exportações. (…) Todos os mecanismos que temos e que possamos criar de forma a ter um crescimento sustentado das exportações (…) e a melhorar e solidificar a forma como as empresas portuguesas se internacionalizam vai continuar a ter um efeito muito direto, um impacto muito claro, na economia nacional”.

 

De acordo com António Monteiro, CEO da Iberinform em Portugal, “a divulgação deste estudo pretende demonstrar a evolução vivida, especialmente no setor exportador, e lançar o debate sobre a crescente importância da Internacionalização das nossas empresas para o sucesso económico do país e para a dinamização do tecido empresarial nacional. O mercado externo é, de facto, uma oportunidade crescente e estamos aqui para ajudar as nossas empresas a dar esse passo com segurança”.

 

Paulo Morais, diretor da seguradora de créditos Crédito y Caución em Portugal e no Brasil e presidente do Conselho de Administração da Iberinform Portugal, acrescenta: “Não é possível crescer sem estar exposto a diferentes tipos de ameaças. O nosso propósito é apoiar as empresas em cada passo, mitigando ou eliminando riscos. Em Portugal, neste momento, estamos a dar cobertura a operações de empresas exportadoras nacionais em 130 países, garantindo a boa cobrança das vendas. É um contributo baseado no compromisso de acompanhar os clientes para onde quer que eles vão”.

 

Com a integração de Portugal na Comunidade Económica Europeia (CEE) em 1986, a economia nacional aumentou fortemente o seu grau de abertura ao exterior, e as Exportações passaram a ser determinantes para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2016, as Exportações foram responsáveis por 1,2% do crescimento do PIB em volume (79,6%), com a Procura Interna a contribuir com apenas 0,3% (20,4%). Este é um cenário diametralmente oposto ao que se vivia na economia portuguesa há duas décadas, quando a Procura Interna representava 76,1% do crescimento do PIB e as exportações 23,9%. De acordo com as previsões para a Economia Portuguesa do Plano de Estabilidade e Crescimento 2017/2021, com um crescimento real previsto de 4,5% por ano das Exportações e um crescimento crescente de 1,8%, 1,9%, 2%, 2,1% e 2,2% do PIB, em 2021 prevê-se que as Exportações ultrapassem a metade do PIB (50,2%).

 

As Exportações de Serviços têm vindo a ter uma influência cada vez maior no crescimento das Exportações nacionais, com destaque para o Turismo. Os serviços passaram de 21,8% do total em 1995, para 28,4% em 2016. Quanto às Exportações de bens, o estudo hoje apresentado salienta o seu aumento e uma maior diversificação ao longo das duas últimas décadas, com o aumento do peso relativo de produtos que tinham menor expressão e com a quebra de produtos que tinham um maior peso como, por exemplo, os Plásticos e Borracha (de 2,6% para 7,5%), os Produtos Agrícolas (3,1% para 6,6%), que em conjunto com os Alimentares passam de 7,5% para 11,8%, ou os Veículos e outro material de transporte passam de 9,7% em 1995, para 15,4% em 1996 e para 11,3% em 2016.

 

Em termos de evolução de mercados, o estudo sublinha o forte aumento do peso de Espanha. O mercado vizinho evolui de 4,1% em 1985, para 15,7% em 1995, para alcançar os 26,2% em 2016. Os mercados da Alemanha e de França também aumentam o seu peso com a adesão à CEE, passando de 13,7% e 12,7% respetivamente, em 1985, para 21,3% e 14,1% em 1995, com quebra posterior para 11,6% e 12,6% respetivamente, em 2016. Com a adesão à EU dos países da Europa de Leste, as empresas portuguesas realizam o seu potencial e fazem aumentar o peso da latina Roménia para 0,8%, da Hungria (0,4%) e das eslavas Polónia (1,1%), República Checa (0,6%) e Eslováquia (0,4%). De salientar, ainda, os mercados do Norte de África – Marrocos (1,4%), Argélia (0,9%) e Tunísia (0,4%). A China também aumenta de 0,1% em 1995 para 1,3% em 2016.

 

Segundo a análise do estudo da Iberinform, as pequenas e média empresas perderam peso nas Exportações nacionais durante as últimas duas décadas, decrescendo substancialmente de um valor conjunto de quase 62%, para uns modestos 12,9%. Hoje são as microempresas que suportam o novo modelo de crescimento da economia portuguesa assente nas Exportações. Em 2015, esta tipologia de empresas representou quase 87% do total das empresas exportadoras nacionais, quando há duas décadas não ascendia a 37%.

 

No total das empresas exportadoras, a análise revela que as exportadoras recentes (constituídas entre 2010 e 2015) são as que apresentam menor Risco de Incumprimento (avaliado pelo Score Iberinform), bem como uma menor incidência de dissoluções (10,5% versus 15,2%), de insolvências e cessões de atividade (2,1% versus 8,7%). Entre outras caraterísticas sintetizada no trabalho, as novas empresas exportadoras nacionais têm um maior peso de empresas de elevado crescimento (4,8% versus 0,9% em 2015, superior aos 4,5% versus 0,4% em 1996), com uma maior taxa de exportação e uma menor dependência do Mercado Interno (35,1% versus 24,3%, superior aos 26,1% versus 15,1% em 1996). São empresas com uma maior produtividade (1,71 € versus 1,66 €, inferior a 1996) e menor Risco Financeiro (menor absorção de Valor Económico por Juros e outros custos de financiamento, maior cobertura e menor peso do endividamento remunerado, maior autonomia financeira). As novas empresas exportadora apresentam, ainda, uma maior Rendibilidade Financeira (10,3% versus 6,6%, superior a 1995).

 

Sobre a Iberinform

 

A Iberinform é a filial da Crédito y Caución que oferece soluções de gestão de clientes para as áreas financeiras, de marketing e internacional. Fornece bases de dados para a identificação de novos clientes e ferramentas que facilitam a gestão de riscos, a análise e acompanhamento de clientes ou setores. O seu serviço de informação empresarial possibilita a obtenção de relatórios de empresas em mais de 200 países ou territórios e aceder às maiores bases de dados de incumprimento bancário em Espanha, como o RAI e ASNEF Empresas.

 

Sobre a Crédito y Caución

 

Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 26%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento  das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Brasil. No resto do mundo opera como Atradius. Com uma quota de mercado mundial de 23%, somos um operador global de seguro de crédito presente em mais de 50 países, com acesso a informação de crédito de mais de 240 milhões de empresas em todo o mundo. A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais
_gid googletagmanager.com Regista um ID único que se usa para gerar dados estatísticos sobre como o visitante usa o site. 1 dia HTTP
_gat Script inline Usado pelo Google Analytics para reduzir a taxa de pedidos. 1 dia HTTP
_gat_UA-# Script inline Usado pelo Google Analytics para reduzir a taxa de pedidos. 1 dia HTTP
_gcl_au googletagmanager.com Usado pelo Google AdSense para experimentar a eficácia da publicidade em sites que utilizam os seus serviços. 3 meses HTTP
_ga googletagmanager.com Regista um ID único que se usa para gerar dados estatísticos sobre como o visitante usa o site. 2 anos HTTP

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais
NID google.com Necessário para o funcionamento do reCaptcha. Grava um código para evitar a usurpação de identidade do utilizador. 2 anos HTTP
TS# creditoycaucion.es Este cookie é necessário para o serviço de balanceador de carga. sessão HTTP
a_sescyc creditoycaucion.es Este cookie é necessário para o serviço de balanceador de carga 1 dia HTTP
JSESSIONID creditoycaucion.es Cookie de servidor Web para manter o estado da sessão do visitante entre pedidos de páginas. sessão HTTP

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais
VISITOR_INFO1_LIVE youtube.com Procura estimar a largura de banda dos utilizadores em páginas com vídeos do YouTube integrados. 179 dias HTTP
PREF youtube.com Regista um ID único que se usa para gerar dados estatísticos sobre como o visitante utiliza os videos do You Tube nos diferentes websites. 8 meses HTTP
IDE youtube.com Utilizado pelo Google DoubleClick para registar e comunicar a acção do utilizador do Website após visualizar ou clicar num dos anúncios do anunciante, com o objectivo de medir a eficácia de um anúncio e apresentar anúncios direccionados ao utilizador. 1 ano HTTP
GPS youtube.com Regista um ID único em dispositivos móveis para permitir o rastreamento com base na localização geográfica do GPS. 1 dia HTTP
1P_JAR youtube.com Este cookie fornece informações sobre a utilização do website pelo utilizador final e sobre a publicidade que o utilizador final viu antes de visitar o website. 2 anos HTTP
YSC youtube.com Regista uma identificação única para obter informações estatísticas sobre os vídeos do YouTube que o utilizador visualizou. sessão HTTP

Os cookies são pequenos arquivos de texto que as páginas web podem usar para tornar a experiência do usuário mais eficiente. A lei estabelece que podemos armazenar cookies no seu dispositivo se forem estritamente necessários para o funcionamento desta página. Para todos os outros tipos de cookies precisamos da sua permissão. Esta página utiliza diferentes tipos de cookies. Alguns cookies são colocados por serviços de terceiros que aparecem nas nossas páginas. A qualquer momento pode alterar ou retirar seu consentimento na "Declaração de Cookies" no nosso website. Saiba mais sobre quem somos, como pode entrar em contato connosco e como processamos os dados pessoais na nossa "Política de Privacidade".

 

O seu consentimento aplica-se aos seguintes domínios: www.creditoycaucion.es