Setor europeu da Construção prevê contração de 0,3% em 2012

De acordo com as estimativas anunciadas em novembro de 2011 pela Euroconstruct?s, a produção no setor europeu da Construção deverá diminuir 0,3% em 2012 depois de uma contração de 0,6% já registada em 2011.

Madrid - 13-fev-2012

De acordo com as estimativas anunciadas em novembro de 2011 pela Euroconstruct´s, a produção no setor europeu da Construção deverá diminuir 0,3% em 2012 depois de uma contração de 0,6% já registada em 2011, fazendo antever um aumento das insolvências num número significativo de mercados e uma generalização dos cenários de pressão nas margens de lucro e problemas de liquidez. Esta realidade é apresentada pela Crédito y Caución no seu último Market Monitor, observatório sectorial que traça as previsões sobre o grau de insolvência e incumprimento nas empresas.

Dos mercados europeus em destaque - Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Holanda, Itália, Polónia e Inglaterra - apenas a Alemanha parece contrariar a tendência, com um mercado de habitação que continua a ser visto como uma aposta segura por parte dos investidores.

Apesar das perspetivas pouco animadoras para o setor da Construção em muitos países, a previsão a longo prazo é, apesar de tudo, motivo para algum otimismo. De acordo com o relatório recente “Global Construction 2020” é previsível que a produção global neste setor ultrapasse o PIB mundial na próxima década, impulsionada principalmente pela rápida urbanização e crescimento económico em mercados emergentes como a China, Índia e Brasil. Segundo o relatório, também os Estados Unidos deverão contribuir para esse crescimento devido à sua atual recuperação nos subsetores da construção residencial e não residencial.

 

Alemanha

De acordo com a associação alemã de construtores, “Hauptverband der Deutschen Bauindustrie”, o volume de negócios no setor deverá apresentar um crescimento nominal de 2,5% (crescimento real de 1%) em 2012 em relação ao ano anterior. O subsetor da construção residencial deverá apresentar uma evolução acima da média com uma taxa de crescimento nominal de 6%. Ironicamente, este subsetor está a lucrar com a crise da zona euro, já que os investidores (incluindo alguns do sul da Europa) consideram o mercado imobiliário alemão como um “porto seguro”. Já o crescimento da construção no setor público alemão deverá contrair 2.5% em 2012 (depois de um crescimento de 4% em 2012), devido ao fim de medidas de incentivo e à necessária consolidação das contas públicas. Após um declínio de 5.3% no número de insolvências em 2010 espera-se um valor inferior para 2011. Em 2012 o número de insolvências no setor alemão das construção deverá estabilizar ou eventualmente aumentar, ainda que ligeiramente.

 

França

A atividade no setor francês da Construção deverá diminuir cerca de 2% em 2012. Esta contração está associada a fatores como a deterioração das condições de financiamento, o aumento do IVA de 5,5% para 7% (uma das medidas governamentais para reduzir o défice público), o fim da "Loi Scellier” e dos incentivos fiscais para instalações fotovoltaicas, bem como a diminuição dos preços de venda impulsionada pela forte concorrência no setor. O fraco PIB previsto para o mercado francês faz ainda antever um aumento de 8% a 10% no número de insolvências para o setor francês da Construção em 2012.

 

Polónia

O inverno relativamente ameno permitiu a progressão de muitos trabalhos de construção, fazendo antever um primeiro trimestre de 2012 menos difícil para o setor polaco da Construção face ao período homólogo de 2011. As perspetivas positivas mantêm-se até meados de 2013, período em que se prevê o término da maioria dos grandes investimentos associados a fundos comunitários. O setor polaco da Construção apresenta, no entanto, alguns desafios como a pressão crescente sobre as margens operacionais, uma realidade que deverá impactar sobretudo as PME devido à forte concorrência de empresas nacionais e estrangeiras e à escassez de trabalhadores, o que eleva o custo dos salários. Paralelamente, os investidores têm sido pressionados por prazos de pagamento mais longos e atrasos frequentes. Em média, os prazos de pagamento na indústria da construção polaca são de 60 dias. As insolvências no setor aumentaram drasticamente em 2011 (mais de 40% em relação ao ano anterior).

 

Espanha

A produção no setor espanhol da Construção deverá contrair 9% em 2012 em relação ao ano anterior e dar lugar em 2013 a um período de estabilização (ainda que frágil). Em 2012, o subsetor da construção residencial deverá estagnar ligeiramente enquanto o subsetor não residencial prevê contrair 10%. A produção no subsetor da Engenharia Civil, diretamente afetado pelas medidas de austeridade do governo, caiu 35% em 2011 e em 2012 as previsões apontam para outra grande contração nas obras públicas, promovida pelo governo central e pelas administrações regionais. As insolvências neste setor aumentaram 12% em 2011 comparativamente ao mesmo período do ano anterior e o nível global de extensão nos prazos e atrasos nos pagamentos continuará a ser desfavorável ao longo de 2012.

 

Itália

De acordo com a associação italiana de construção, “Federcostruzioni”, o subsetor da construção residencial italiana deverá cair 18,6% no período 2008-2012, enquanto o subsetor não residencial prevê diminuir até 29,5%. Paralelamente, tem-se registado nesse mercado um aumento constante e progressivo dos atrasos nos prazos de pagamento, principalmente por parte do setor público. Entre maio e setembro de 2011 os atrasos no setor da Construção aumentaram 40%, com picos até 24 meses. Espera-se uma maior deterioração nos próximos meses, à medida que a austeridade for afetando a capacidade dos compradores públicos.

 

México

A produção no setor mexicano da Construção cresceu 5% em 2011 em relação ao ano anterior e deverá ser seguida de um crescimento de 3,8% em 2012, uma evolução positiva para a qual deverão contribuir as próximas eleições presidenciais que prometem impulsionar o investimento público em infraestruturas e construção de habitações. Outro fator positivo prende-se com uma nova lei que permitirá o aumento da participação do investimento privado na construção de infraestruturas. Em 2012, a taxa de crescimento no setor da construção irá superar o crescimento do PIB (que deverá ser de 3,5%, segundo o FMI). Em média, os prazos de pagamento no setor mexicano da Construção são longos, indo de 45 a 120 dias. O segundo semestre de 2011 registou, apesar de tudo, uma diminuição do número de atrasos nos pagamentos, uma realidade que deverá manter-se estável em 2012.

 

Estados Unidos

A produção no setor norte-americano da Construção está a recuperar lentamente dos seus piores níveis registados em mais de 50 anos. De acordo com o “U.S. Commerce Department”, foram contabilizadas, em dezembro de 2011, 606,900 habitações construídas: um aumento de 3,4% face a 2010. Para 2012, a “National Association of Home Builders” prevê um aumento de aproximadamente 17% na construção de habitações uni-familiares e multifamiliares. O número de casas novas à venda caiu 1,3% para 158.000 unidades em novembro de 2011, representando assim um sinal positivo para o setor vendas.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais
GPS youtube.com Regista um ID único em dispositivos móveis para permitir o rastreamento com base na localização geográfica do GPS. 1 dia HTTP
VISITOR_INFO1_LIVE youtube.com Procura estimar a largura de banda dos utilizadores em páginas com vídeos do YouTube integrados. 179 dias HTTP
1P_JAR youtube.com Este cookie fornece informações sobre a utilização do website pelo utilizador final e sobre a publicidade que o utilizador final viu antes de visitar o website. 2 anos HTTP
PREF youtube.com Regista um ID único que se usa para gerar dados estatísticos sobre como o visitante utiliza os videos do You Tube nos diferentes websites. 8 meses HTTP
IDE youtube.com Utilizado pelo Google DoubleClick para registar e comunicar a acção do utilizador do Website após visualizar ou clicar num dos anúncios do anunciante, com o objectivo de medir a eficácia de um anúncio e apresentar anúncios direccionados ao utilizador. 1 ano HTTP
YSC youtube.com Regista uma identificação única para obter informações estatísticas sobre os vídeos do YouTube que o utilizador visualizou. sessão HTTP

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais
a_sescyc creditoycaucion.es Este cookie é necessário para o serviço de balanceador de carga 1 dia HTTP
JSESSIONID creditoycaucion.es Cookie de servidor Web para manter o estado da sessão do visitante entre pedidos de páginas. sessão HTTP
NID google.com Necessário para o funcionamento do reCaptcha. Grava um código para evitar a usurpação de identidade do utilizador. 2 anos HTTP
TS# creditoycaucion.es Este cookie é necessário para o serviço de balanceador de carga. sessão HTTP

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais
_gat Script inline Usado pelo Google Analytics para reduzir a taxa de pedidos. 1 dia HTTP
_gat_UA-# Script inline Usado pelo Google Analytics para reduzir a taxa de pedidos. 1 dia HTTP
_gid googletagmanager.com Regista um ID único que se usa para gerar dados estatísticos sobre como o visitante usa o site. 1 dia HTTP
_ga googletagmanager.com Regista um ID único que se usa para gerar dados estatísticos sobre como o visitante usa o site. 2 anos HTTP
_gcl_au googletagmanager.com Usado pelo Google AdSense para experimentar a eficácia da publicidade em sites que utilizam os seus serviços. 3 meses HTTP

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.

Nome Fornecedor Finalidade Validade Tipo Informações adicionais

Os cookies são pequenos arquivos de texto que as páginas web podem usar para tornar a experiência do usuário mais eficiente. A lei estabelece que podemos armazenar cookies no seu dispositivo se forem estritamente necessários para o funcionamento desta página. Para todos os outros tipos de cookies precisamos da sua permissão. Esta página utiliza diferentes tipos de cookies. Alguns cookies são colocados por serviços de terceiros que aparecem nas nossas páginas. A qualquer momento pode alterar ou retirar seu consentimento na "Declaração de Cookies" no nosso website. Saiba mais sobre quem somos, como pode entrar em contato connosco e como processamos os dados pessoais na nossa "Política de Privacidade".

 

O seu consentimento aplica-se aos seguintes domínios: www.creditoycaucion.es