O risco de crédito na Tailândia

Os setores automóvel, bens de consumo duradouro, metalurgia, papel, serviços, siderurgia e têxtil apresentam um elevado risco de incumprimento na Tailândia. 
 

Lisboa - 12-mar-2021

 

 

 

  • Agricultura - Risco médio


Espera-se que o valor acrescentado do setor aumente 2,5% em 2021. A produção agrícola e o volume de negócios do setor agrícola devem aumentar em 2021 devido ao aumento das chuvas e da disponibilidade de água nos reservatórios, o que acelerará os cultivos e aumentará o rendimento das colheitas. Além disso, os preços agrícolas podem aumentar devido à procura crescente resultante da recuperação económica global e às medidas para estimular e estabilizar a produção, especialmente os planos de garantia de preços. Os preços das principais produções, como a borracha, o óleo de palma, a cana-de-açúcar e o milho, devem subir em 2021.

 

  • Alimentação - Risco baixo


Os gastos domésticos com alimentos devem crescer 3,2% em 2021. As exportações de alimentos continuam a ser um ativo importante para o desempenho das exportações da Tailândia, devido à elevada procura estrangeira por arroz, frutos do mar, alimentos congelados, produtos alimentícios processados e alimentos preparados. As exportações de alimentos e bebidas devem crescer até 5% em 2021. No entanto, a segunda vaga da pandemia poderia afetar as exportações, especialmente o segmento de frutos do mar, um setor que emprega um grande número de trabalhadores migrantes afetados por infeções.

 

  • Automóvel e transporte - Risco elevado


No primeiro semestre de 2020, muitos fabricantes de automóveis cortaram custos demitindo funcionários e reduzindo a produção. No segundo semestre de 2020, houve uma recuperação lenta, mas constante. O risco de crédito dos fornecedores de nível II e III permanece elevado, visto que tendem a ser PME que fabricam produtos de baixa tecnologia ou substituíveis e sofrem tensões de liquidez e falta de caixa. A produção e as vendas de unidades devem recuperar em 2021-2022 em 3-4% ao ano, impulsionadas por uma recuperação do poder de compra decorrente da recuperação económica. No segmento de transporte, as companhias aéreas foram severamente afetadas pelo surto de coronavírus. Espera-se que o valor acrescentado do transporte diminua quase 19%, seguido por uma recuperação de 16% em 2021.

 

  • Bens de consumo duradouro - Risco elevado


O consumo privado de bens de consumo não alimentar deteriorou-se em 2020 devido ao impacto do coronavírus. A procura de eletrodomésticos, móveis, joias e itens de lazer caiu drasticamente como resultado do enfraquecimento dos gastos dos consumidores. O número de atrasos nos pagamentos e encerramento de lojas no segmento do retalho não alimentar aumentou substancialmente no segundo semestre de 2020. As vendas de bens de consumo duradouro devem recuperar cerca de 2% em 2021. A recuperação também será apoiada pelas medidas de estímulo da Administração promulgadas no segundo semestre de 2020.

 

  • Construção e materiais - Risco médio


A atividade de construção suporta-se em alguns grandes projetos de infraestruturas públicas, como a ligação ferroviária de alta velocidade no aeroporto de Bangkok e a expansão do porto marítimo de Map Ta Phut. No entanto, os atrasos e incumprimentos aumentaram em 2020, especialmente entre as pequenas construtoras. Em 2021, o setor deverá crescer 5%, devido ao início programado de projetos importantes relacionados ao Corredor Econômico Oriental. O setor de construção da Tailândia crescerá mais a médio e longo prazo, impulsionado pelo investimento em infraestrutura de transporte, já que o governo pretende transformar o país num centro regional.

 

  • Eletrónica e TIC - Risco médio


O setor de eletrónica e TIC foi severamente afetado por interrupções na cadeia de fornecimento durante o confinamento. Embora a situação do mercado tenha começado a recuperar, ainda há pressão devido à perda de poder aquisitivo. O governo forneceu apoio significativo aos investidores em eletrónica na forma de benefícios fiscais e outros subsídios. O valor acrescentado das TIC deve crescer 3% em 2021, após um aumento de 1,5% em 2020. Prevê-se que o setor seja uma indústria de alto crescimento a longo prazo, contribuindo com 30% do PIB em 2030, em comparação com os atuais 10%.

 

  • Financeiro - Risco baixo


O setor bancário tailandês está de boa saúde na medida em que os bancos estão bem capitalizados. No entanto, a recessão económica levou a um aumento dos incumprimentos e a um agravamento das condições de crédito para as PME. O Banco da Tailândia implementou medidas de alívio, como a redução das taxas de juros, concessão de crédito adicional e reestruturação da dívida, para ajudar as empresas em dificuldade. O valor acrescentado das finanças deverá aumentar cerca de 1,5% em 2021.

 

  • Maquinaria e engenharia - Risco médio


As empresas do setor costumam ser financeiramente sólidas. No entanto, as perspetivas de negócios foram afetadas por uma produção mais baixa, menos substituição de máquinas e menor investimento devido à recessão económica. O valor acrescentado da engenharia deverá diminuir cerca de 15% em 2020, seguido de uma recuperação de 7,8% em 2021.

 

  • Metalurgia - Risco elevado


Em 2019, a indústria metalúrgica já apresentava um desempenho modesto, com crescente pressão sobre as margens e menor procura por parte de setores-chave como o automóvel. Em 2020 a situação agravou-se ainda mais devido à desaceleração económica. O valor acrescentado do setor deverá aumentar cerca de 3,5% em 2021, após uma contração de 6% em 2020. No entanto, uma nova vaga da pandemia constitui um risco de queda, o que poderia afetar as cadeias de fornecimento e os investimentos.

 

  • Papel - Risco elevado


A produção no segmento de livros e media impressa continua a diminuir à medida que a procura por papéis de impressão, escrita e jornal decresce com o aumento de relevância dos media digitais e da Internet. As questões ambientais, como a economia verde, também desempenham um papel nesse sentido. O valor acrescentado da impressão e edição deverá aumentar ligeiramente, cerca de 1%, em 2021, após uma contração de quase 4% em 2020.

 

  • Químico e farmacêutico - Risco médio


As empresas químicas e farmacêuticas apresentam geralmente finanças sólidas, um bom histórico de pagamentos e uma baixa taxa de insolvências, em comparação com outros setores. A pandemia está a gerar maiores gastos com pessoal de saúde, equipamentos médicos e medicamentos, e o valor acrescentado dos produtos farmacêuticos deverá crescer mais de 8% em 2020. No entanto, a deterioração da procura por parte dos principais setores compradores, como a indústria automóvel, teve um impacto negativo no desempenho dos produtos químicos. O valor acrescentado deste setor deverá diminuir 3,5% em 2020, seguido de uma recuperação de 3% em 2021.

 

  • Serviços - Risco elevado


O impacto da pandemia é especialmente sentido no setor de turismo da Tailândia, prejudicando o desempenho da indústria de serviços. O Turismo e os negócios relacionados geram mais de 13% do PIB da Tailândia. Devido às extensas medidas de confinamento implementadas no início de 2020 e às restrições em curso, muitos segmentos foram fortemente afetados, em especial a hotelaria, restaurantes, bares, espetáculos, eventos culturais, agências de viagens e operadoras turísticas. Estima-se que em 2020 o valor acrescentado da indústria da hospitalidade tenha sofrido uma redução de mais de 35%. Os pagamentos em incumprimento aumentaram nos segmentos de serviço afetados, enquanto muitos albergues, pousadas, operadoras de turismo e restaurantes fecharam. Espera-se que uma lenta recuperação do setor turístico no primeiro semestre de 2021, devido às contínuas restrições às viagens e às preocupações com infeções. A vacinação em massa pode impulsionar a chegada de turistas estrangeiros, mas poderá levar pelo menos dois ou três anos para que se retomem os níveis anteriores à crise.

 

  • Siderurgia - Risco elevado


O consumo de aço deve continuar a diminuir no primeiro semestre de 2021, devido a uma nova vaga de infeções desde o final de 2020, fracas condições de mercado, concorrência feroz e importações baratas da China e do Vietname. No entanto, os projetos de investimento do Governo em infraestruturas no Corredor Económico Oriental devem apoiar a procura de aço. O valor acrescentado do setor deve crescer cerca de 2% em 2021, após uma contração de 6% em 2020.

 

  • Têxtil - Risco muito elevado


Mesmo antes da pandemia, os produtores e retalhistas do setor têxtil já sofriam de excesso de capacidade, concorrência feroz e pressão sobre o capital circulante. Os seus resultados deterioraram-se ainda mais em 2020. Estima-se que o valor acrescentado do setor caia 11% em 2020, após as grandes contrações de 2018 e 2019. Os empréstimos em incumprimento aumentaram em 2020 e muitas empresas foram forçadas a fechar.

 

Sobre a Crédito y Caución


Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 24%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Brasil. No resto do mundo opera como Atradius. Somos um operador global de seguro de crédito presente em mais de 50 países.  A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.
 

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.