O risco de crédito na Índia

Os setores da construção, eletrónica, maquinaria, metalurgia, papel, serviços, siderurgia e têxtil indianos apresentam um elevado risco de incumprimento.
 

Lisboa - 24-fev-2021

 

 

 

  • Agricultura - Risco médio


No primeiro semestre de 2020, problemas de transporte, interrupções na cadeia de abastecimento ou restrições na circulação afetaram a disponibilidade de mão de obra, as vendas agrícolas e a compra de fertilizantes. Com o relaxamento gradual das medidas de confinamento, a atividade empresarial voltou ao normal no segundo semestre. O setor também beneficiou de uma temporada de monções normal. O crescimento do valor acrescentado do setor agrícola deverá ter atingido os 2% em 2020.

 

  • Alimentação - Risco baixo


A cadeia de abastecimento e o transporte foram afetadas pelo confinamento no primeiro semestre de 2020. O valor acrescentado do setor deverá aumentar mais de 15% em 2021, impulsionado pela forte procura dos consumidores.

 

  • Automóvel e transporte – Melhoria do risco de elevado para médio


Após resultados modestos em 2019, o setor automóvel viveu uma queda adicional nas vendas de automóveis de passageiros e de veículos comerciais no primeiro semestre de 2020. Além da queda nas vendas, várias fábricas permaneceram fechadas durante o confinamento no primeiro semestre de 2020. No entanto, com o relaxamento do confinamento, a produção automóvel começou a recuperar. As vendas de veículos de passageiros continuaram o seu ritmo de crescimento pelo quarto mês consecutivo em novembro. No entanto, as vendas de comerciais podem levar mais tempo do que o esperado a recuperar, dependendo do ritmo da recuperação económica em 2021. O valor acrescentado do setor automóvel deve crescer 32% em 2021, após uma queda de 41% em 2020.

 

  • Bens de consumo duradouro – Melhoria do risco de elevado para médio 


O consumo privado de bens de consumo não alimentar deteriorou-se devido ao impacto do coronavírus, com muitas empresas temporariamente encerradas devido ao confinamento. Embora as vendas se tenham deteriorado entre abril e junho de 2020, houve uma recuperação gradual desde julho devido à procura reprimida. A recuperação continuará nos próximos meses. Após uma contração de 6,5% em 2020, as vendas no retalho devem aumentar mais de 12% em 2020.

 

  • Construção e materiais - Risco elevado


O valor acrescentado do setor deverá cair 11% em 2020. A atividade de construção foi severamente perturbada em todo o país no primeiro semestre. Embora a atividade tenha retomado gradualmente no segundo semestre, o desempenho do setor deve permanecer fraco nos próximos meses. O segmento da construção pública, que representa a maioria dos investimentos no segmento das infraestruturas, incluindo serviços de eletricidade, água e esgotos, é limitado pelo aumento do défice fiscal resultante da perda de receitas e do aumento dos gastos durante a pandemia. O investimento na construção privada de hotéis, restaurantes, centros comerciais, teatros, cinemas, escritórios e edifícios escolares tende a sofrer a curto prazo, visto que estes setores foram fortemente afetados pela pandemia. Com a gradual reativação da economia e o aumento dos investimentos públicos em infraestruturas, a retomada pode ganhar impulso no segundo semestre de 2021.

 

  • Eletrónica e TIC - Risco elevado


Nos últimos dois anos, os principais motores das TIC foram o forte crescimento económico, o aumento do rendimento disponível e a penetração dos mercados rurais. No entanto, as vendas de TIC pioraram devido ao encerramento temporário de empresas durante as medidas de confinamento e os incumprimentos no setor aumentaram. Dito isso, algumas empresas de TIC beneficiaram com o aumento da procura por computadores portáteis e produtos de IT, enquanto o teletrabalho e o ensino em casa aumentaram. O aumento da penetração, principalmente por meio das vendas online, bem como novos lançamentos no segmento dos telemóveis, vão continuar a impulsionar o crescimento a curto prazo.

 

  • Financeiro - Risco médio


O setor bancário indiano, em especial o segmento dos bancos públicos, continua sob stresse, com um elevado nível de ativos improdutivos, o que levou a um aperto nas condições de acesso ao crédito. No entanto, está em andamento um programa público de recapitalização para apoiar o setor que inclui a consolidação bancária. Além disso, o Código de Insolvências e Falências de 2016 contribuiu, em certa medida, para melhorar a disciplina de reembolso das empresas.

 

  • Maquinaria e engenharia – Risco elevado


As perspetivas de negócio pioraram, uma vez que os pedidos em curso e a produção diminuíram devido ao adiamento de investimentos. A procura nacional e internacional dos principais setores compradores, como o automóvel e a construção, deteriorou-se. O valor acrescentado da engenharia deve ter diminuído 36% em 2020. Com a recuperação económica prevista para 2021, o setor deve beneficiar. No entanto, a sua recuperação deve ser lenta e gradual.

 

  • Metalurgia - Risco elevado


Mesmo antes da pandemia, o setor já sentia os efeitos de uma forte concorrência e da quebra na procura. Muitas empresas metalúrgicas indianas são altamente alavancadas e fortemente dependentes de financiamento bancário para as suas necessidades de capital circulante. No entanto, os bancos não estão dispostos a emprestar ao setor, o que tem causado problemas adicionais de liquidez para muitas empresas. Espera-se que o valor acrescentado dos metais tenha caído 14% em 2020. O setor provavelmente beneficiará da recuperação económica prevista para 2021. No entanto, a sua recuperação deverá ser lenta e gradual.

 

  • Papel - Risco elevado


Os produtores de papel foram afetados pela redução da procura devido às medidas de confinamento aplicadas no primeiro semestre de 2020, pelo menor crescimento económico e pela digitalização. O setor é afetado pela forte concorrência e pela pressão sobre o capital circulante que afeta muitas empresas. Espera-se que o valor acrescentado do setor tenha caído mais de 29% em 2020, com uma previsão de recuperação de apenas 15% até 2021.

 

  • Químico e farmacêutico - Risco médio


A deterioração da procura nacional e global tem impactado negativamente nos resultados do setor químico. Muitas empresas enfrentam uma quebra na procura por parte dos principais setores compradores, e o crescimento do valor acrescentado do setor deve cair 9% em 2020, seguido por uma recuperação de 14% em 2021. As perspetivas a curto prazo para os produtos farmacêuticos permanecem positivas, já que a procura aumentou devido ao incremento dos gastos com a saúde. No início de 2020, a produção foi atingida por interrupções na cadeia de abastecimento da China e pela subsequente escassez de commodities que levou a uma redução na produção. Prevê-se que o valor acrescentado dos produtos farmacêuticos aumente 10% em 2021, após uma redução de cerca de 3% em 2020.

 

  • Serviços - Risco elevado


Devido às amplas medidas de confinamento no início de 2020 e à pandemia em curso, muitos segmentos foram fortemente afetados, em especial os hotéis, restaurantes, bares, espetáculos, eventos culturais, agências de viagens e operadoras turísticos. Espera-se que o valor acrescentado da indústria hoteleira tenha caído 8,5% em 2020. Os incumprimentos aumentaram nos segmentos afetados. Embora tenha ocorrido uma retoma gradual das atividades neste setor, a recuperação deverá ser lenta no primeiro semestre de 2021.

 

  • Siderurgia - Risco elevado


Muitas empresas siderúrgicas indianas são altamente alavancadas e dependem fortemente de financiamento bancário para suprir as suas necessidades de capital circulante. No entanto, os bancos não estão dispostos a emprestar ao setor, o que tem causado problemas adicionais de liquidez para muitas empresas. Devido ao baixo crescimento económico, o valor acrescentado do setor deverá ter diminuído mais de 14% em 2020. No entanto, desde o segundo semestre de 2020, houve uma recuperação, devido à maior procura por parte dos principais setores compradores, como o setor automóvel. 

 

  • Têxtil - Risco elevado


No início de 2020, os produtores têxteis foram adversamente afetados por interrupções na cadeia de abastecimento devido a bloqueios relacionados com o coronavírus. Ao mesmo tempo, o desempenho de grossistas e retalhistas piorou devido às baixas vendas. As vendas domésticas e de exportação devem permanecer baixas nos próximos meses. Embora o incumprimento tenha aumentado nos últimos dois meses, estabilizou num nível elevado no quarto trimestre de 2020.

 

Sobre a Crédito y Caución


Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 24%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Brasil. No resto do mundo opera como Atradius. Somos um operador global de seguro de crédito presente em mais de 50 países.  A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.
 

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.