Decréscimo esperado de 5% nas insolvências nos EUA em 2010

Em 2009, as insolvências nos Estados Unidos da América aumentaram 40%. Os especialistas da Crédito y Caución prevêm um decréscimo de 5% nos níveis das insolvências em 2010.

Madrid - 25-mar-2010

Nos Estados Unidos, e de acordo com um estimativa prévia elaborada pelo US Bureau of Economic Analysis, o PIB real aumentou 5,7% no quarto trimestre comparativamente com o trimestre anterior, traduzindo-se no maior crescimento entre trimestres desde 2003. O aumento registado foi impulsionado principalmente pelo reforço dos stocks no sector privado, pelas exportações e pelo consumo privado; este último impulsionado, sem surpresa, pelas vendas no período festivo. O aumento dos stocks é, provavelmente, um sinal que as empresas estão a preparar-se para a recuperação. Assim, as expectativas de aumento do PIB ao longo dos próximos trimestres são moderadas, estimando-se um incremento de cerca de 3% no primeiro trimestre de 2010.

De acordo com dados de Janeiro de 2010 publicados pelo Federal Reserve Senior Loan Officers Survey sobre práticas de crédito bancário, os bancos comerciais, em geral, no final de 2009, reduziram as suas exigências relativamente às normas de acesso ao crédito. No entanto, este cenário de melhoria tem por base de comparação um quadro de elevadas exigências pelo sector bancário, ainda longe do padrão existente da crise. A percentagem de bancos que ainda praticam condições restritas de acesso ao crédito continua em tendência decrescente em relação aos picos alcançados no final de 2008 e durante 2009. De acordo com o estudo, os bancos reportaram um enfraquecimento da procura de crédito pelas empresas e famílias, no último trimestre de 2009.

Condições de acesso ao crédito mais apertadas e uma diminuição da procura resultam numa quebra no mercado de crédito empresarial e de particulares. O crescimento do mercado de crédito a empresas nos EUA caiu de cerca de 20% em Outubro de 2008 para -17% em Novembro de 2009. A Crédito y Caución perspectiva que as condições de acesso ao crédito se mantenham restritas em 2010, comparativamente com o registado antes da crise. O acesso ao crédito continuará a ser um desafio para as pequenas empresas – especialmente para aquelas que servem mercados mais críticos como o sector automóvel, construção e os sectores nos quais o desempenho é fortemente impactado pelo consumo.

Em 2010 muitos consumidores irão enfrentar o que poderá ser um aumento significativo nos encargos inerentes aos empréstimos assumidos, receios acrescidos de uma nova onda de desemprego e aqueles que estão sem emprego há mais de 12 meses verem as suas poupanças esgotadas.

Os especialistas da Crédito y Caución acreditam que será essencial registar-se uma clara e sustentável evolução no sentido do crescimento económico e a recuperação nos níveis de emprego de forma a possibilitar uma flexibilização das regras de acesso ao crédito pelos bancos. Isso significa que, no futuro próximo, o acesso ao crédito vai manter-se restrito.

Insolvências diminuem em 2010 à medida que a economia recupera

Para 2009, a Crédito y Caución estima um aumento de 40% das insolvências atingindo cerca de 60,000, com muitas pequenas e médias empresas a enfrentarem dificuldades com a fraca procura dos consumidores e com uma conjuntura de difícil acesso ao crédito. As empresas com uma estrutura de custos pouco flexível, uma incapacidade de gestão eficaz dos stocks ou gerar fluxos de caixa serão os mais atingidos com esta envolvente. A Construção, especialmente construções para o segmento residencial irá continuar com dificuldades enquanto o desemprego persistir com os níveis actuais e se uma segunda onda de execuções ocorrer como resultado do incumprimento das obrigações.

Em Dezembro de 2009, o indicador da frequência das expectativas de risco de incumprimento [EDF - Expected Default Risk Frequency] nos EUA voltou a cair em relação ao mês anterior [de 19 pontos base para 160], atingindo o seu nível mais baixo desde Outubro de 2008. A Crédito y Caución prevê uma diminuição de 5% nos níveis de insolvência para 2010, à medida da recuperação económica: O Fundo Monetário Internacional reviu recentemente as previsões para 2010, perspectivando um aumento do PIB dos EUA para 2,7%.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.