A queda do preço do petróleo afeta Países do Médio Oriente e Norte de África

A análise divulgada pela Crédito y Caución sobre as oito economias mais representativas da região revela fortes desequilíbrios nas contas públicas.

Madrid - 27-jul-2016

 

 

As economias do Médio Oriente e Norte de África estão a ser afetadas pela queda do preço do petróleo, segundo o último relatório divulgado pela Crédito y Caución. A análise às oito economias mais representativas da região revela fortes desequilíbrios nas contas públicas. Os países produtores conseguem manter a sua solvência devido às grandes reservas de divisas estrangeiras, mas se o atual preço do petróleo se mantiver a longo prazo será necessário tomar medidas para reduzir gastos. Os países não produtores da região enfrentam outros problemas, em especial o impacto sobre o turismo da insegurança na região.

 Na Arábia Saudita, o petróleo representa 80% das receitas do país. O elevado superavit da conta corrente, que inclui o comércio real de bens, serviços e rendas, recuou com a queda do preço do crude, com um défice de 5,4% em 2015, que irá atingir os 9,3% em 2016. Embora o país esteja numa situação invejável para financiar estes défices, com uma dívida pública inferior a 15% e reservas para cobrir 30 meses de importação, uma mudança estrutural dos preços do petróleo seria um risco para a economia.

 No Kuwait, as vendas do petróleo e gás representam 50% do PIB, 90% das exportações e 85% das receitas públicas. O défice da conta corrente irá atingir os 7,6% em 2016, mas o fundo soberano do país dispõe de ativos no valor de 590.000 milhões de dólares para gerir a situação originada pela queda do preço do petróleo.

 Na Argélia, onde o setor do petróleo e gás representa mais de 95% das exportações, a Administração começou a cortar o défice reduzindo gastos com alguns subsídios e com projetos de infraestruturas. Não obstante, a Argélia será capaz de manter, por um longo período de tempo, os baixos preços do petróleo devido às suas reservas de divisas estrangeiras, que ultrapassam os 140.000 milhões de dólares.

 Os Emirados Árabes Unidos alcançaram uma maior diversificação e 70% do PIB já deriva de setores não petrolíferos. No entanto, a economia foi afetada tanto direta como indiretamente, com a descida do preço do petróleo. As empresas dos setores das tecnologias, bens de consumo duradouros, alimentos, metais, aço e construção enfrentam problemas cada vez maiores.

 No Egipto e na Tunísia, os problemas de segurança interna registaram um impacto muito negativo no turismo. Na Jordânia, o crescimento económico está a ser afetado pelos conflitos que se vivem na região. Os fluxos comerciais com o Iraque, importante destino de exportação, diminuíram, e o turismo e investimento que têm sofrido bastante com os problemas de segurança. A médio prazo, o panorama económico no Egipto pode ser considerado positivo pela descoberta de grandes depósitos de gás.

 Marrocos enfrenta outros problemas, como os efeitos da seca, que está a afetar  o setor da agricultura, que emprega 40% da população. O país está a intensificar esforços para diversificar a sua economia, mediante o desenvolvimento da indústria e do setor automóvel, da aeronáutica e eletrónica através do investimento estrangeiro. O principal potencial risco para a economia marroquina é a deterioração da zona euro, importante destino de exportação.

 

Sobre a  Crédito y Caución

A Crédito y Caución é um dos operadores líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 25%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, há mais de 85 anos, protegendo-as dos riscos associados às vendas a crédito de bens e serviços. Desde 2008 é o operador do Atradius em Portugal, Espanha e Brasil.

Com uma quota do mercado de 23%, Atradius é o operador global de seguros de crédito, presente em 50 países, que proporciona a cobertura em 240 mercados e tem acesso a informação de crédito em mais de 200 milhões de empresas em todo o mundo. O operador global consolida a sua actividade no âmbito do Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.