A indústria química espanhola prevê um crescimento de 3,5% em 2014

Espanha, o principal mercado de exportação portuguesa, testemunhará um grande crescimento no setor da indústria química, com um aumento de 5,8% nas exportações para este ano.

Madrid - 14-jul-2014

Espanha, o principal mercado de exportação portuguesa, tem mostrado sinais positivos no que se refere à evolução das indústrias química e farmacêutica, que se encontra marcada pelo aumento dos seus custos e da concorrência global, num ambiente de forte procura de produtos em ambas as indústrias. No entanto, segundo o relatório elaborado pela Crédito y Caución, o setor farmacêutico, apesar da sua reputação como referência na produtividade, está a ser afetado, no que respeita à sua investigação e ao seu desenvolvimento, pelos cortes nas despesas públicas.

Os dados empresariais do setor químico estimam um aumento da indústria na ordem dos 14% em 2013. Prevê-se que o setor cresça 3,5% em 2014 até alcançar os 58.000 milhões de euros, um valor que ultrapassa em 54% a receita alcançada em 2000. Uma vez que a procura interna permanece tênue, o segredo para o crescimento encontra-se na exportação. Espera-se que a capacidade de acesso da indústria aos mercados estrangeiros origine um aumento de 5,8% nas exportações durante este ano, após um crescimento de 4,9% em 2013. Apesar desta premissa, as empresas do setor operam com margens muito limitadas nas suas vendas ao exterior, como consequência dos preços altos das matérias-primas e da crescente concorrência global.

Os pagamentos na indústria de produtos químicos dependem do tamanho da empresa, da atividade do setor e da sua localização. Em média, os pagamentos na indústria demoram cerca de 60 dias, melhor do que a maioria da generalidade das indústrias espanholas.

 
As despesas farmacêuticas caem pelo quarto ano consecutivo

Enquanto a indústria química espanhola testemunha um crescimento sólido nas exportações, a indústria farmacêutica tem sido prejudicada pelo serviço nacional de saúde. A situação tem-se mantido nos últimos quatro anos como consequência das medidas de redução do défice aprovadas pelo Governo, o qual introduziu preços e descontos nos medicamentos que afetaram mais de 500 empresas que constituem o setor farmacêutico espanhol entre laboratórios e empresas relacionadas.

Segundo os cálculos empresariais, as despesas farmacêuticas em 2013 representaram uma diminuição de 6% por ano. Desde 2009, as despesas públicas em produtos farmacêuticos sofreram uma queda de 27%, com uma descida de 8% da procura de receitas e um gasto médio por receita 20% inferior. Para além disso, o setor farmacêutico continua a sofrer atrasos nos pagamentos das entidades públicas.

 

A indústria química do Japão é a terceira no mercado global

O relatório da Crédito y Caución evidencia as diferenças substanciais entre os principais mercados internacionais, derivadas de fatores como o custo das matérias-primas essenciais ou o equilíbrio entre as exportações e as vendas nacionais.

A Europa caracteriza-se por um mercado interno moderado, orientado para a exportação. A indústria química de Itália tem demonstrado o seu valor. Na Alemanha, porém, a produção de produtos químicos e farmacêuticos mantém um bom volume. Contudo, o âmbito farmacêutico tem visto serem reduzidos os seus benefícios devido à expiração das patentes. A indústria química holandesa auferiu um melhor desempenho no volume de exportações na Europa do que no resto do mundo devido à debilidade da competitividade global.

Nos EUA, os produtos químicos são utilizados na produção de 96% dos produtos fabricados. Aí, a indústria química segue o caminho ascendente marcado pela economia. O vizinho México também beneficiou da recuperação dos Estados Unidos graças aos produtores de plásticos, de resina e de produtos químicos especializados que testemunharam uma maior procura graças à reativação do mercado de automóveis norte-americano.

Na Ásia, a indústria química e farmacêutica da China registou um aumento, no entanto as novas leis sobre o meio-ambiente e proteção podem afetar pequenas empresas que não cumpram com as normas requeridas. Em termos de crescimento, a indústria química japonesa é a que tem demonstrado um comportamento mais exemplar, situando-se somente atrás da China e dos Estados Unidos na quota do mercado global.

 

Sobre a Crédito y Caución
 
A Crédito y Caución  é um dos operadores líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 23%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, há mais de 85 anos, protegendo-as dos riscos associados às vendas a crédito de bens e serviços. Desde 2008 é o operador do Atradius em Portugal, Espanha e Brasil.

Atradius é o operador global de seguros de crédito, presente em 50 países, que tem acesso a informação de crédito em mais de 100 milhões de empresas em todo o mundo. O operador global consolida a sua actividade no âmbito do Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.