Indústria automóvel europeia enfrenta procura de novos mercados

Segundo dados do relatório da Crédito y Caución, a produção do mercado europeu destina-se aos Estados Unidos e à China para compensar a queda da procura na europa.

Madrid - 20-nov-2013

A produtividade e a competitividade das fábricas automóveis europeias assumem um posicionamento na União Europeia como um dos principais motores desta indústria a nível mundial. As vendas de automóveis e de veículos comerciais somaram em 2013 mais um ano de quebras, segundo o último relatório de previsões setoriais da Crédito y Caución. Estima-se que até agosto esta indústria tenha um declínio anual superior a 5%.

Com uma produção de 39%, inferior aos níveis pré-crise, e margens cada vez mais apertadas, a França constitui um dos expoentes máximos dos problemas da indústria. Ainda que os níveis patrimoniais das grandes empresas do setor sejam elevados, o comportamento relativo aos pagamentos e os níveis de insolvência ao longo da cadeia de subcontratação estão em declínio, principalmente nos segundos e terceiros níveis. As empresas de distribuição final também apresentam aumento de insolvências e liquidez. A Bélgica é outro exemplo que reflete esta tendência, com registos positivos em 2010 e 2011 impulsionados pelo programa governamental Eco-Bónus. O fim dos estímulos públicos provocaram a queda das vendas, o anúncio do encerramento de unidades de produção e a deterioração do bom comportamento dos pagamentos históricos mantidos pelo setor são uma tendência a manter em 2014.

 

 

Outros países estão a responder melhor à contração da procura nos mercados europeus, na procura de novos destinos de exportação. Este é o caso da Itália, onde os fabricantes que abriram mercados fora da União Europeia têm um comportamento de pagamento diferenciado, muito mais robusto. A Alemanha é o melhor exemplo, compensaram a queda de 13% das suas exportações comunitárias com um crescimento de 6% na Ásia e de 19% nos Estados Unidos. A indústria alemã aumentou a sua capacidade de resistência num mercado em queda graças aos contratos de trabalho flexíveis e à melhoria dos custos de produção.

O fraco desempenho dos mercados europeus também afetou a indústria espanhola que registou, em outubro, um sinal de esperança: o forte crescimento do número de registos de veículos ficou, pela primeira vez este ano, com o crescimento do mercado interno positivo. Nesse sentido, o comportamento do Reino Unido é a grande exceção. Embora quatro dos cinco veículos produzidos na ilha são para exportação, o fato é que o crescimento dos volumes destinados ao mercado britânico ultrapassou 24%, compensando o declínio na Europa.

 

O grande mercado é a China

O mercado automóvel está em mudança, a crescente urbanização da China tem vindo a ser um grande incentivo à venda de automóveis. Com uma esperança média de vida mais curta - quatro anos em comparação com 6-8 em mercados mais maduros,- o crescimento nas vendas de veículos está perto de 20% em 2013, tornando a China o maior mercado do mundo de veículos novos, acima os EUA.

A desvantagem para a indústria automóvel europeia são as importantes barreiras de entrada para os fabricantes de automóveis. De acordo com as estimativas da indústria, as marcas chinesas monopolizam 40% da quota de mercado, seguida pela Alemanha [19%], Japão [16%], Estados Unidos [13%], Coreia [9%] e a França [3%]. Na China, o setor apresenta um bom desempenho nos pagamentos, que de acordo com as previsões da Crédito y Caución, vai continuar nos próximos meses.

O mercado norte-americano também oferece sinais claros de recuperação. Em contraste com a queda nas vendas no Japão e na zona do euro, as vendas de veículos nos Estados Unidos, fechou 2013 com um aumento de 10%, próximo dos níveis de 2008. Os índices de vendas de veículos de grande porte continuam positivos e os altos preços dos combustíveis estão a abrir um novo mercado de veículso mais pequenos. Os setores cujo desempenho nao depende diretamente da nova produção, concessionários de carros novos e usados, fabricantes de pneus , serviços de pós-venda e fornecedores de peças estão a melhorar os seus resultados.

 

Sobre Crédito y Caución

A empresa Crédito y Caución  é o operador líder de seguros de crédito doméstico e de exportação em Espanha desde a sua fundação, em 1929. A sua quota de mercado de 54%, contribui há mais de 80 anos para o crescimento de empresas, protegendo-as de riscos financeiros associados às suas vendas de crédito de bens e serviços. Desde 2008, é a operadora do Grupo Atradius em Espanha, Portugal e Brasil.

O Grupo Atradius é um operador global de seguros de crédito presente em 45 países. Com uma quota de mercado de aproximadamente 31% do mercado mundial de seguro de crédito, tem acesso a informação de créditos em mais de 100 milhões de empresas em todo o mundo e toma cerca de 20.000 decisões diárias de limites de crédito comercial. O operador global realiza a sua atividade no Grupo Catana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.