Agravamento dos níveis de insolvência em Portugal alcança novo nível histórico

Processos de insolvência registam aumento de 71% face a 2010. Níveis de insolvência aumentam 34% entre particulares contra 2% entre empresas.

Madrid - 02-ago-2011

Depois de oito trimestres consecutivos de agravamento, os níveis de insolvência em Portugal atingem um novo recorde histórico. Os números de 2011 mostram, pela primeira vez, níveis de insolvência superiores a 2.000 processos trimestrais. No segundo trimestre do corrente ano foram registados 2.677 novos processos de falência no país, um aumento de 18% em comparação com os valores do primeiro trimestre e de 71% em relação ao período homólogo de 2010.

Esta evolução começou a notar-se de forma mais significativa a partir do primeiro trimestre de 2009, altura em que se superou, pela primeira vez, a barreira do milhar de processos trimestrais, praticamente o dobro dos níveis habituais registados antes da crise que se iniciou em 2008.

De acordo com a monitorização dos processos do Departamento de Gestão de Risco da Crédito y Caución, este agravamento afectou maioritariamente as pessoas físicas. Enquanto as empresas registam um aumento de apenas 2% nos seus níveis de insolvência [o que, considerando o contexto económico actual, pode ser considerado estável], entre os particulares este aumento chegou aos 34%.

Um em cada três processos de insolvência continua a envolver empresas directamente associadas ao sector dos serviços, com um aumento inter-trimestral de 3%. O segundo sector com maior registo de processos de insolvência é o da Construção que permanece, apesar de tudo, estável, seguido pelo sector têxtil, que regista, nesse domínio, uma queda notória: menos 23% de processos de insolvência entre Janeiro e Junho 2011. Este sector merece, segundo a Crédito y Caución, especial atenção.

`Apesar do retrocesso no número de insolvências nesse sector, a actual conjuntura macroeconómica do país agravada pela descida do consumo privado, pelo aumento do preço das matérias-primas e pela crescente concorrência no sector, fazem antever uma viragem nos próximos seis meses. O mercado deverá assistir a um crescimento do número de insolvências no sector têxtil e ao agravamento dos prazos de pagamento para além dos 120 dias. O sub-sector mais afectado deverá ser o do retalho prejudicado pela pressão nos preços e pelo aumento da concorrência que deverá favorecer o monopólio das grandes cadeias de distribuição´, refere Paulo Morais, Director da Crédito y Caución para Portugal e Brasil.

De acordo com a análise feita pelos especialistas da Crédito y Caución, a persistente dificuldade de acesso ao crédito pelas Pequenas e Médias Empresas tem dificultado a sua gestão de tesouraria sendo um dos principais factores que estão na base de muitos processos de insolvência judicial. Nesta conjuntura, o seguro de crédito é um instrumento que oferece algumas soluções orientadas para garantir a liquidez das empresas seguradas, nomeadamente através da antecipação do adiantamento das indemnizações subjacentes à apólice.

`É aconselhável que as empresas intensifiquem a sua vigilância, analisando os riscos comerciais associados a cada um dos seus clientes e que estabeleçam de forma precisa os limites de crédito que devem ser atribuídos em cada caso para que se protejam de perdas significativas perante eventuais situações de insolvência do cliente´, salienta ainda Paulo Morais, Director da Crédito y Caución para Portugal e Brasil.

Sobre Crédito y Caución

A companhia de seguros Crédito y Caución contribui há 80 anos para o crescimento das empresas, protegendo-as contra os riscos da falta de pagamento associados às vendas a crédito de bens e serviços. A Crédito y Caución tem uma quota de mercado de cerca 30% em Portugal e de 60% em Espanha, o que faz com que seja líder do  sector no mercado ibérico. Além disso, a companhia expandiu recentemente a actividade directa para o Brasil. A Crédito y Caución é a operadora nos três mercados do Grupo Atradius, que está presente em 42 países. Com uma receita total de cerca de 1.800 milhões de euros e uma participação de 31% no mercado global de seguro de crédito, tem acesso às informações comerciais de mais de 52 milhões de empresas no mundo todo e é responsável por tomar mais de 22.000 decisões diárias sobre limites de crédito. A solvência da Crédito y Caución está avaliada pelas classificações de fortaleza financeira `A-´ da Standard & Poor's e a `A2´ da Moody's.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web utiliza cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

 

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.