Europa faz comércio e não guerra

A crescente insegurança quanto à política comercial dos EUA pressiona a União Europeia a fechar cinco acordos de livre comércio com os principais parceiros comerciais.

Madrid - 05-abr-2018

O crescente protecionismo dos Estados Unidos está a pressionar a União Europeia (EU) a acelerar a conclusão das negociações de vários acordos de livre comércio com os principais parceiros comerciais. Esta é a conclusão do mais recente relatório divulgado pela Crédito y Caución, a principal seguradora de crédito na Península Ibérica, que analisa a situação das cinco negociações pendentes que poderiam ser resolvidas em 2018.

 

 

A renovação em 2019 do Parlamento Europeu e de muitas das chancelarias europeias marca a agenda. Após um 2017 marcado pela assinatura do acordo comercial com o Canadá, 2018 é "um ano crucial para concluir as negociações comerciais" com o México e o bloco MERCOSUL - Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai - e para a ratificação final dos acordos já fechados que garantem o livre comércio no sudeste asiático com o Japão, Singapura e Vietname.

 

As negociações sobre o acordo comercial com o Japão, a terceira maior economia do mundo com 127 milhões de consumidores e o sexto maior mercado de exportação da UE, terminaram em dezembro de 2017. O relatório prevê que o processo de aprovação do acordo pelo Conselho e pelo Parlamento Europeu aconteça no verão de 2018, abrindo este mercado em especial aos setores alimentar, automóvel, bens de consumo duradouro, construção, maquinaria e químico-farmacêutico.

 

O processo de negociação com o MERCOSUL acelerou desde 2017 e é intenção de ambas as partes finalizá-lo antes do verão de 2018. Os mercados do MERCOSUL, que juntos representam a sétima maior economia do mundo com 260 milhões de consumidores e o décimo maior destino de exportação da UE, são relativamente fechados com elevadas barreiras comerciais, o que oferece à União Europeia uma vantagem de primeiro jogador.

 

No México, a intenção de ambas as partes é rever o tratado em vigor desde 2000 antes do verão de 2018. Este tratado cobre principalmente produtos industriais, mas pretende-se adicionar produtos alimentares, serviços, investimentos e concursos públicos.

 

As negociações com Singapura terminaram em 2014, mas o acordo, que iria melhorar o acesso ao mercado asiático por parte das empresas financeiras, de serviços, transportes e telecomunicações, aguarda ratificação pelas autoridades comunitárias e pelos parlamentos dos Estados-Membros da UE. Por sua vez, o acordo com o Vietname foi fechado em 2016.

 

"Enquanto as medidas protecionistas continuam a fazer manchetes, a União Europeia avança diligentemente no sentido de estabelecer novos acordos comerciais e de atualizar os existentes", refere o relatório. “A ameaça de um crescente protecionismo global estimulou os esforços de Bruxelas e dos seus parceiros de negociação para acelerar a conclusão dos atuais diálogos sobre acordos de livre comércio" alcançando compromissos "mesmo em questões delicadas e controversas.” “Enquanto os EUA recuam no cenário mundial, a União Europeia expande os seus acordos de livre comércio em todo o mundo", conclui o relatório.

 

Sobre a Crédito y Caución

 

Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal, com uma quota de mercado de 27%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento  das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Brasil. No resto do mundo opera como Atradius. Com uma quota de mercado mundial de 24%, somos um operador global de seguro de crédito presente em mais de 50 países.  A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.