O risco de crédito em Hong Kong

Os setores automóvel, bens de consumo duradouro, construção, metalurgia, papel, serviços e têxtil de Hong Kong apresentam um elevado risco de incumprimento.
 

São Paolo - 23-fev-2021

 

  • Automóvel e transporte - Risco elevado


Devido à menor confiança do consumidor, as vendas de automóveis de passageiros diminuíram. O valor acrescentado do setor deve diminuir quase 12% em 2020 e recuperar 9% em 2021. As atividades de importação e exportação foram afetadas negativamente pelas políticas globais de confinamento. Assim, o valor acrescentado do setor de transporte deverá diminuir quase 8% em 2020, seguido de um crescimento de 5% em 2021.

 

  • Alimentação - Risco médio


Com a pandemia, as refeições em casa tornaram-se mais frequentes, o que aumentou as compras dos consumidores nos supermercados. Ao mesmo tempo, quase todos os restaurantes foram severamente afetados, enfrentando muitas restrições devido às medidas de distanciamento social. O valor acrescentado do setor deverá aumentar cerca de 1% em 2021, após uma contração de 0,8% em 2020.

 

  • Bens de consumo duradouro - Risco muito elevado


Devido à política de confinamento, a partir de fevereiro de 2020 é proibida a entrada em Hong Kong de turistas da China continental, que costumavam ser uma das principais fontes de rendimento do setor, e de outros países. As empresas têm sofrido crescentes problemas de liquidez e de rendimentos, levando a um aumento no número de encerramentos e de insolvências de empresas locais. A queda no sentimento do consumidor e o aumento do desemprego tornam difícil uma recuperação a curto prazo. Após um declínio antecipado de 20% em 2020, o valor acrescentado do comércio a retalho deverá recuperar apenas 12% em 2021.

 

  • Construção e materiais - Risco elevado


Devido à forte inflação imobiliária, o governo de Hong Kong tomou várias medidas para controlar os preços e expandir a oferta de terrenos. A agitação social a partir de meados de 2019 causou um aumento na saída de moradores e uma diminuição na entrada. Esta tendência acelerou-se devido ao confinamento, que por sua vez reduziu a procura por moradias. Além disso, a construção desacelerou devido às medidas de distanciamento social. O setor deverá cair cerca de 8,5% em 2020. Antecipando o alívio da epidemia, o aumento do afluxo de residentes e a retoma dos projetos de construção em 2021, o valor acrescentado deverá aumentar mais de 8%.

 

  • Eletrónica e TIC - Risco médio


Hong Kong é principalmente um centro de reexportação de componentes eletrónicos, bem como um fornecedor de serviços de TIC. As cadeias de fornecimento voltaram ao normal no segundo semestre de 2020. No entanto, devido à atual guerra comercial em os EUA e a China e às sanções dos EUA às empresas chinesas de TIC, espera-se que os fabricantes de Hong Kong vinculados às fábricas chinesas sofram perdas na procura e nos rendimentos a curto prazo. A médio e longo prazo, os fabricantes recorrerão à realocação das suas fábricas no Vietname ou na Malásia para evitar as tarifas americanas. A procura local por produtos eletrónicos está a crescer graças ao aumento do teletrabalho.

 

  • Financeiro - Risco baixo


O setor financeiro é de grande importância para a economia de Hong Kong. Na última década, o setor beneficiou de uma forte atividade e da captação de fundos além-fronteiras. No entanto, 2020 tem sido um ano volátil para o setor dada a pandemia. A bolsa de valores caiu em fevereiro e março devido à incerteza, mas começou a recuperar em abril e tem-se mantido estável desde então. Devido às restrições à listagem de empresas chinesas pelos Estados Unidos, algumas empresas da China continental recorrem à captação de recursos em Hong Kong. A pandemia afetou o fluxo de caixa e a liquidez das empresas locais, o que pode levar a mais incumprimentos nos empréstimos e a um aperto nas condições de crédito. No entanto, o governo de Hong Kong estabeleceu garantias para ajudar as PME a encontrar empréstimos bancários adequados. O valor acrescentado do setor financeiro deverá crescer cerca de 2,5% em 2021.

 

  • Maquinaria e engenharia – Risco médio


As empresas locais de máquinas e de engenharia instalaram as suas fábricas principalmente na China e no sudeste da Ásia, e Hong Kong atua como intermediário com os compradores finais no exterior. A produção foi retomada desde o segundo trimestre de 2020, após o confinamento da China continental no primeiro trimestre atrasar os cronogramas de produção e interromper a cadeia de abastecimento. No entanto, devido ao cenário económico global, que continua sombrio, as fábricas estão a receber menos encomendas e a reduzir a sua escala de produção. O volume de reexportação de Hong Kong deverá aumentar um pouco em 2021 e o valor acrescentado do setor deverá crescer acima de 5%.

 

  • Metalurgia e Siderurgia - Risco elevado


Quase não existem fábricas de metais e aço em Hong Kong, e as empresas locais do setor atuam principalmente como comerciantes. O setor tem sido negativamente afetado pela menor procura por parte dos setores finais, como a construção, o setor automóvel e naval. O volume de comércio no setor deverá recuperar modestamente nos próximos meses.

 

  • Papel - Risco elevado


A indústria de papel tem pouca relevante em Hong Kong em comparação com outros setores. Devido à crise económica e à queda nas receitas de publicidade, algumas revistas e jornais deixaram o mercado. Dado o aumento do teletrabalho, a procura de papel de escritório diminuiu, mas deverá aumentar novamente quando as pessoas regressarem aos escritórios. O valor acrescentado do setor deverá crescer 2% em 2021, após uma contração de 2,5% em 2020.

 

  • Químico e farmacêutico - Riso médio


A procura local por produtos farmacêuticos está a aumentar devido ao aumento da conscientização sobre saúde e às despesas relacionadas. No entanto, sem a procura de turistas do continente, o valor acrescentado dos produtos farmacêuticos deve crescer apenas 0,2% em 2020.

 

  • Serviços - Riso elevado


O setor de serviços é uma das indústrias mais importantes de Hong Kong. Em 2019, as receitas já foram negativamente afetadas por distúrbios sociais e por uma ligeira diminuição no número de turistas. Isso foi agravado pela pandemia. Devido à política de confinamento, o número mensal de turistas diminuiu 90% desde fevereiro de 2020, por comparação com o ano anterior. Para neutralizar o surto local, o governo de Hong Kong proibiu temporariamente a atividade de empresas de entretenimento, salões de beleza e ginásios, entre outros. Também os serviços noturnos de restauração foram proibidos. Pressionados por rendas elevadas e perda de rendimentos, muitos fornecedores de serviços locais ficaram sem dinheiro e decidiram fechar as portas. Espera-se que o valor acrescentado da hospitalidade diminua mais de 50% em 2020, mas recupere 40% em 2021.

 

  • Têxtil - Risco elevado


As empresas têxteis locais instalaram as suas fábricas principalmente na China e no sudeste da Ásia, e Hong Kong atua como intermediário com os compradores finais no exterior. Os fabricantes começaram a mudar as suas fábricas para o Sudeste Asiático para evitar as tarifas dos EUA. No mercado interno, grossistas e retalhistas enfrentam uma redução da procura devido às medidas de distanciamento social e à diminuição do número de visitantes, enquanto as vendas online aumentam.

 

Sobre a Crédito y Caución


Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Brasil, com uma quota de mercado de 16%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Portugal. No resto do mundo opera como Atradius. Somos um operador global de seguro de crédito presente em 50 países. A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.
 

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.