Aumento da perspectiva de incumprimento nos pagamentos na América

De acordo com o último estudo divulgado pela Crédito y Caución, 95% das empresas da região experienciaram situações de atrasos no pagamento por parte dos seus clientes B2B.
Madrid - 04-out-2016

 

Em 2016, as perspectivas de insolvência na América deterioram-se, com a previsão de aumentos de 4% e 3% para o Canadá e os EUA, respetivamente, de acordo com o último estudo divulgado pela Crédito y Caución. Este aumento é impulsionado pelos baixos preços das commodities. O baixo preço do petróleo e lento crescimento no México e a recessão no Brasil, são as principais razões para a previsão de aumento do número de falências nesses países. Este desafiante ambiente de insolvências afeta a forma como as empresas se protegem contra o risco de falta de pagamento por parte dos clientes B2B.

De acordo com o mais recente Barómetro de Práticas de Pagamento na América, ao longo do último ano 95% das empresas experienciaram situações de atrasos de pagamento por parte de clientes B2B no mercado interno. O atraso no pagamento afetou quase metade das faturas B2B, que não foram pagas no prazo. Devido ao atraso de pagamento por parte dos clientes, duas em cada cinco empresas tiveram que adiar os seus pagamentos aos fornecedores, o que produziu efeitos na cadeia de abastecimento. Essencialmente, o fluxo de caixa das empresas desacelera, restringindo a sua capacidade de investir e crescer.

O último Barómetro de Práticas de Pagamento aborda o comportamento no pagamento dos clientes B2B, no mercado interno e externo, nos principais mercados da América. Aborda as tendências locais, o uso de ferramentas de gestão de crédito, os desafios à rentabilidade, o período de vendas pendentes de pagamento e as diferentes práticas de pagamento por setor e tamanho da empresa.

Os problemas financeiros derivados de atraso no pagamento pelos clientes B2B levaram 30% das empresas a tomar medidas específicas para corrigir o fluxo de caixa. Adicionalmente, 20% não cumpriu os próprios pagamentos aos seus próprios fornecedores.

Para proteger a rentabilidade dos seus negócios neste ambiente, 40% das empresas solicitará formas de pagamento mais seguras com os seus clientes B2B e comprovará com mais frequência do que no ano passado, tanto a solvência como o histórico de pagamentos dos seus clientes.

“As perspectivas de insolvência na maioria dos mercados desenvolvidos, incluindo os EUA e o Canadá, deterioram-se. Independentemente das causas, os desafios de um ambiente complexo de insolvência obrigam as empresas a recorrer a estratégias de gestão de cobrança de contas que lhes permita crescer com segurança”, afirma Andreas Tesch, Chief Market Officer da Atradius.

"A pressão em alta do aumento das insolvências que os Estados Unidos e o Canadá estão a sentir, faz com que o seu ambiente de negócios seja mais desafiante, enfatizando a importância da devida diligência e proteção face aos incumprimentos”, acrescenta o diretor regional na NAFTA, David Huey.

 

 

Sobre a Crédito y Caución

A Crédito y Caución  é um dos operadores líderes em seguro de crédito interno e de exportação. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, há mais de 85 anos, protegendo-as dos riscos associados às vendas a crédito de bens e serviços. Desde 2008 é o operador do Atradius em Brasil, Espahna e Portugal.

Com uma quota do mercado de 23%, Atradius é o operador global de seguros de crédito, presente em 50 países, que proporciona a cobertura em 240 mercados e tem acesso a informação de crédito em mais de 200 milhões de empresas em todo o mundo. O operador global consolida a sua actividade no âmbito do Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter