Sinais de recessão económica na Índia

Os analistas do Quadro 500 antecipam as primeiras contrações setoriais no único BRIC resistente à crise entre os emergentes.
Madrid - 23-jun-2016

 

A Índia, o único país dos quatro BRIC que até ao momento tinha resistido à crise económica nos mercados emergentes, vê as suas previsões setoriais a deteriorarem-se. Esta é uma das conclusões mais relevantes que resultam da revisão do Quadro 500, que inclui meio milhar de previsões detalhadas de comportamento por setores e mercados realizadas pelos analistas da Crédito y Caución.

O declínio na procura global, a queda dos preços, o aumento da concorrência e o alto endividamento de alguns setores produtivos têm causado grandes dificuldades nos setores da Metalurgia [previsão de Favorável a Desfavorável] e Aço [de Favorável a Desfavorável]

Outro mercado que sofre variações significativas são os Estados Unidos, onde a diminuição constante da procura está a afetar as previsões de comportamento nos setores da Maquinaria/Engenharia [de Boas a Favoráveis] e Automóvel [de Boas a Favoráveis].

Alguns países da Europa contam com uma nota favorável na evolução do Quadro 500, onde a mudança mais positiva ocorreu na Hungria. A Construção [de Desfavorável a Favorável] melhorou as suas previsões devido à ativação de novos projetos por parte da Administração. O Papel [de Desfavorável a Favorável] beneficiou de um aumento na procura e da redução dos preços das matérias-primas.

Na Irlanda, o crescimento da atividade da Construção está a gerar um aumento da procura transversal com os setores do Aço [de Desfavorável a Favorável] e Metalurgia [de Desfavorável a Favorável]. No entanto, o setor da Agricultura [de Boa a Favorável] vê-se impactado pela deflação que se evidencia nos preços e uma queda na procura da China.

Outros mercados europeus mostram também o agravamento das suas previsões. Na República Checa, o setor da Maquinaria/Engenharia [de Boa a Favorável] mostra problemas associados às suas operações com o setor mineiro e energético. Na Suécia, regista-se no setor têxtil [de Favorável a desfavorável] um aumento significativo das insolvências.

As previsões do Quadro 500, que incluem meio milhar de perspetivas detalhadas de comportamento por setores e mercados, foram realizadas por analistas de risco que avaliam diretamente o risco associado às empresas em cada mercado quando uma empresa portuguesa segurada pela Companhia quer terminar uma operação comercial nos mercados exteriores. A Credito y Caución é a única operadora portuguesa de seguros de crédito integrada numa operadora global relativa ao comércio exterior, a Atradius, que conta com uma presença direta em 50 mercados e cobertura em qualquer país do mundo através de centros de experiência que analisam e descrevem o risco desde a equipa mais próxima ao comprador.

 

Sobre a Crédito y Caución

 A Crédito y Caución  é um dos operadores líderes em seguro de crédito interno e de exportação. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, há mais de 85 anos, protegendo-as dos riscos associados às vendas a crédito de bens e serviços. Desde 2008 é o operador do Atradius em Brasil, Espahna e Portugal.

Com uma quota do mercado de 23%, Atradius é o operador global de seguros de crédito, presente em 50 países, que proporciona a cobertura em 240 mercados e tem acesso a informação de crédito em mais de 200 milhões de empresas em todo o mundo. O operador global consolida a sua actividade no âmbito do Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter