Complicações para o setor da maquinaria nos mercados emergentes

Boas previsões para o setor da maquinaria na Alemanha, Japão e Estados Unidos e dificuldades para o Brasil e China.

Madrid - 06-out-2015

O setor da maquinaria enfrenta muitos problemas nos mercados emergentes. A China, cujo crescimento abrandou, e o Brasil, à beira de uma recessão, encontram-se especialmente afetados, uma vez que a produção e venda de maquinaria depende do bem-estar das empresas e das indústrias para as quais se desenvolvem as máquinas.

Em mercados como a Alemanha, o Japão e os Estados Unidos, o setor adaptou-se a um ambiente global em mudança e competitivo. Um bom exemplo é a Alemanha, onde as margens foram reduzidas para competir com a indústria chinesa, que cada vez mais fabrica máquinas de maior qualidade. Em França, Itália e Europa de Leste, o setor beneficia da recuperação da procura no setor automóvel.

O aumento das Insolvências no Brasil

No Brasil, prevê-se que tanto os prazos de pagamento, como as insolvências e a falência das empresas do setor da maquinaria aumentem nos próximos meses. A produção de maquinaria, que representa 7% da produção industrial do país, encontra-se afetada pela recessão económica de 2015. A indústria brasileira deteriorou-se devido à queda das receitas das exportações de produtos básicos, a uma menor produção industrial, à inflação, ao crescente desemprego e à volatilidade da moeda. O investimento no setor desceu devido às elevadas taxas de juro e à crise no setor do petróleo e do gás. O setor agrícola viu-se afetado pela queda dos preços dos produtos básicos, como a soja e o milho, o que se traduziu em menores margens e capacidade de investimento. 

Deterioração das margens da China

A China registou uma fraca procura neste setor na segunda metade de 2014, em linha com o arrefecimento da economia global, e que se espera que se manterá débil em comparação com o ano anterior, apesar dos esforços realizados pelo Banco Central e pelo Governo no sentido de estimular o crescimento. Espera-se uma ligeira melhoria da procura na indústria da maquinaria para o segundo semestre de 2015. Devido principalmente à desaceleração económica e à diminuição da procura, as margens do setor têm-se deteriorado nos últimos meses, e prevê-se que se contraiam mais devido a um excesso de produtividade no setor, induzido por uma competição feroz. As empresas enfrentam problemas de liquidez, o que implica prazos de pagamento maiores, bem como incumprimentos. O financiamento é um requisito imprescindível nesta indústria, mas a política atual de concessão de crédito da banca chinesa é desfavorável para pequenas e médias empresas, devido às taxas de morosidade de 2014.

Melhorias modestas em França

Em França, os atrasos nos pagamentos aumentaram nos últimos 6 meses e as insolvências aumentaram ligeiramente em 2014, ainda que se espere que estabilizem em 2015, em linha com as modestas melhorias no setor. As exportações para os mercados da União Europeia aumentaram devido ao crescimento da procura do setor automóvel e ao dinamismo do setor aeroespacial. Contudo, a procura de maquinaria para construção continua a ser baixa e a maquinaria agrícola enfrenta dificuldades relacionadas com a queda das receitas. O setor deverá beneficiar da recuperação económica em França. A longo prazo, a sobrecapacidade continuará a ser uma preocupação.

Perspetivas promissoras em Itália

O setor da maquinaria em Itália, fortemente orientado para a exportação, viu-se afetado negativamente pela desaceleração do crescimento mundial e pela decisão da União Europeia de limitar as exportações de maquinaria russa, um dos maiores compradores de máquinas italianas. No entanto, as perspetivas para os próximos meses são promissoras devido à mudança do sinal do crescimento interno. Ainda que o setor da construção, principal comprador de maquinaria, se mostre frágil, cresce o número de pedidos das empresas de automóveis que têm vindo a recuperar desde 2014. O volume de incumprimentos do ano passado foi muito baixo em comparação com o de outros setores, assim como o número de insolvências.

A Alemanha enfrenta uma concorrência crescente

Na Alemanha, o setor da engenharia mecânica aumentou a sua faturação em 2014: as exportações aumentaram 1,7% e as vendas internas 3,8%. Em 2015 espera-se que a produção aumente 2%. As empresas de maquinaria alemãs não têm uma grande dependência do financiamento bancário, tendo em conta que são negócios financeiramente saudáveis. Contudo, observou-se uma diminuição das margens de lucro nos últimos 12 meses, devido principalmente à crescente concorrência das empresas, especialmente chinesas, cada vez mais capazes de produzir máquinas de elevada qualidade. Por outro lado, a diminuição dos negócios com a Rússia também tem influenciado as margens. No geral, o comportamento no que se refere a pagamentos no setor é bom e espera-se que as insolvências diminuam cerca de 5%. 

Margens estáveis nos Estados Unidos

Os Estados Unidos são o maior mercado do mundo de maquinaria e o terceiro maior fornecedor global. O mercado nacional suporta 60% do setor. Espera-se que as margens se mantenham estáveis durante este ano, mas a volatilidade dos preços das matérias-primas como o aço e os preços da energia continuam a ser uma preocupação para o setor. A maioria dos negócios no setor da maquinaria referem-se a pequenas e médias empresas mas também há muitas empresas grandes e com nome no mercado capazes de conseguir facilmente liquidez externa. Ainda que a dependência do financiamento bancário seja alta, os bancos estão dispostos a conceder empréstimos ao setor. Os prazos de pagamento situam-se nos 30 dias, as insolvências são baixas e espera-se que as falências das empresas diminuam 1% no segundo trimestre.

A taxa de câmbio ajuda o Japão

O Japão ocupa o quarto lugar na venda de maquinaria, atrás da China, Alemanha e Estados Unidos. Espera-se que o PIB e a produção industrial do país nipónico cresçam em 2015 e 2016. O setor da maquinaria japonesa, muito orientado para o mercado exterior, beneficia do aumento das exportações graças a uma moeda mais frágil, o que ajuda os fabricantes a serem mais competitivos que os da Europa e Estados Unidos, na gama alta de produtos, e da Coreia do Sul, China e Taiwan, em produtos de gama inferior.

 

Sobre a Crédito y Caución

A Crédito y Caución  é um dos operadores líderes em seguro de crédito interno e de exportação. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, há mais de 85 anos, protegendo-as dos riscos associados às vendas a crédito de bens e serviços. Desde 2008 é o operador do Atradius em Brasil, Espahna e Portugal.

Atradius é o operador global de seguros de crédito, presente em 50 países, que tem acesso a informação de crédito em mais de 100 milhões de empresas em todo o mundo. O operador global consolida a sua actividade no âmbito do Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.