Recuperação global dos bens de consumo duradouro

A Crédito y Caución prevê que o setor dos bens de consumo duradouro tenha um impulso em 2015, mas com menos margens para os fabricantes.

Madrid - 14-mai-2015

A Crédito y Caución prevê que em 2015 haja uma recuperação do volume de negócios do setor de bens de consumo duradouro em todo o mundo. De acordo com o último relatório distribuído pela empresa líder de seguros de crédito em Portugal, o pior parece já ter passado para este setor, que registou um aumento global das insolvências, sendo seriamente afetado durante a crise económica pelo ajuste brusco da procura em muitos mercados. Não obstante, apesar do aumento generalizado de atividade, as margens do setor continuam a ser pequenas. A pressão em toda a cadeia de valor é elevada, principalmente nos mercados onde os consumidores continuam a ser mais sensíveis aos preços, após a recessão económica.

Em Portugal, a recuperação da economia está a ganhar um novo impulso, o que constitui uma alavanca para a venda a retalho de bens de consumo duradouro. O crescimento do emprego e a melhoria do ambiente económico aumentaram a confiança do consumidor num setor cujo comportamento se encontra muito ligado a setores ainda em crise, como o imobiliário e a indústria da habitação.

Espera-se que o consumo privado aumente 2,4% em 2015, depois de ter experimentado um crescimento de 2,1% no ano passado. Outro factor importante para a recuperação do sector é o facto de as instituições financeira apresentarem actualmente uma maior predisposição para conceder crédito às pequenas empresas e aos particulares para consumo. De acordo com dados do Banco de Portugal o crédito ao consumo subiu 15,3% em Janeiro de 2015 face ao mês homólogo, ultrapassando os 329 milhões de euros.

Em sintonia com a recuperação económica portuguesa, a ACAP e os principais agentes do mercado da venda de veículos estimam que em 2015 o mercado de ligeiros possa crescer entre 8% a 10%. No entanto, o mercado automóvel não deverá voltar a registar os mesmos valores de crescimento de 2014, na ordem dos 35%.           

A recuperação é global

Na Alemanha, as vendas de grandes eletrodomésticos aumentaram 5,2% e 4,6% para os pequenos equipamentos. De acordo com os dados do relatório, prevê-se um crescimento das vendas desses artigos em 2015, dada a melhoria da confiança do consumidor e à baixa inflação. O volume de negócios de móveis cresceu 1,8% e, para 2015, espera-se outro aumento perto dos 1,5%, devido ao crescimento da construção e das habitações na Alemanha.

2014 foi um bom ano para o setor do retalho no Reino Unido. A construção cresceu 6% em 2014, devido ao aumento das habitações novas e da construção industrial privada, e espera-se que esta evolução continue em 2015 e 2016, com taxas perto dos 5%. O consumo privado aumentou 2,3%, sendo um dos principais motores para o crescimento do PIB. Tendo em conta a previsão atual do aumento do consumo em 2015, acima dos 3%, espera-se que os bens de consumo duradouro registem uma boa evolução. O setor do retalho superou condições de negócio extremamente difíceis durante a recessão económica com elevados níveis de insolvência, uma vez que muitas empresas não podiam fazer frente ao negócio com um ambiente adverso. Embora a crise económica tenha sido superada, os moldes em que muitos consumidores compram hoje mudou, havendo agora uma maior sensibilidade ao preço.

Nos Estados Unidos, as previsões para bens de consumo duradouro continuam a ser positivas. Embora a recuperação do mercado imobiliário tenha sido mais lenta do que o esperado, é suficiente. A economia dos Estados Unidos cresceu 2,4% em 2014 e espera-se que aumente 3,1% em 2015, ao mesmo tempo que o desemprego cairá 5,5% e favorecerá a melhoria da confiança do consumidor para o crescimento das vendas.

Na China, o setor experimentou um crescimento substancial nos últimos anos devido ao aumento das receitas disponíveis e ao auge da urbanização. Em 2014, o consumo interno superou o investimento para converter-se na força impulsionadora mais forte da economia chinesa, que representa 51% do crescimento do PIB. No entanto, o mercado do retalho na China continua a estar muito fragmentado, devido à grande densidade populacional e às diferenças no comportamento do consumidor, bem como ao poder aquisitivo de todo o país, onde os 20 principais retalhistas representam aproximadamente 12% da quota de mercado.

 

Sobre a Crédito y Caución

A Crédito y Caución  é um dos operadores líderes em seguro de crédito interno e de exportação. A Crédito y Caución contribui para o crescimento das empresas, há mais de 85 anos, protegendo-as dos riscos associados às vendas a crédito de bens e serviços. Desde 2008 é o operador do Atradius em Brasil, Espahna e Portugal.

Atradius é o operador global de seguros de crédito, presente em 50 países, que tem acesso a informação de crédito em mais de 100 milhões de empresas em todo o mundo. O operador global consolida a sua actividade no âmbito do Grupo Catalana Occidente.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.