Estudo da Crédito y Caución indica situação de inadimplência de mercados no mundo

De acordo com estudo divulgado pela Crédito y Caución prevê-se em 2009 um forte aumento das insolvências em todas as principais economias do mundo, como EUA, Reino Unido e China.

Madrid - 14-dez-2009

A deterioração do ambiente econômico global reflete-se num aumento dos processos por descumprimento de contratos. De acordo com estudo divulgado pela Atradius, grupo do qual faz parte a seguradora Crédito y Caución, prevê-se em 2009 um forte aumento das insolvências em todas as principais economias do mundo, como EUA, Reino Unido, China, entre outros. O elevado grau de probabilidade de descumprimento tornou-se evidente a partir de meados de 2007, com a crise do subprime. Segundo o estudo, esta evolução sugere uma aceleração do risco de inadimplência em relação a todas as grandes economias ocidentais.

Em fevereiro de 2009, a média do indicador de avaliação da qualidade do crédito ou de probabilidade descumprimento (Expected Default Frequency) de quase todas as principais economias ocidentais voltou a aumentar comparativamente ao mês anterior, com um forte crescimento da França, Itália, e EUA. Esta evolução sugere uma aceleração maior de risco de inadimplência das principais economias ocidentais, de acordo com a piora da situação econômica desde o início do ano.

Mundialmente, os setores que apresentam maior queda ou risco de calote atualmente são os de alimentação, construção, metalurgia e informática, diz o estudo. Na Rússia prevê-se que as vendas do setor do varejo continuem a cair, particularmente em relação aos artigos de consumo mais caros.

O crescimento econômico da China caiu de forma significativa, de uma média de 12% em 2007 para 9% em 2008. Prevê-se uma nova redução do crescimento do País para apenas 7% em 2009.  Sendo a China uma economia bastante impulsionada pelas exportações, o crescimento está em grande medida dependente da recuperação econômica de outras nações comerciais importantes.

Os níveis de inadimplência no Canadá sofreram um aumento dramático; em dezembro, subiram 47% em comparação com o mês anterior, enquanto que, num nível anual, o aumento foi de 12%. Tendo em conta que as empresas ainda se encontram em fase de corte de custos e de redução de efetivos, prevê-se um aumento das insolvências a curto prazo.

Comparado com 2008, o nível de insolvências aumentou 170%; o número de empresas que apresentaram falência saltou de 1.039 para 2.963. 2009 será o pior ano de recessão para a Espanha. A previsão é de que o PIB tenha contração de 1,6% a 2%.

As previsões econômicas para Portugal em 2009 apontam uma contração de 0,8% do PIB e um modesto crescimento de 0,3% em 2010. No entanto, segundo a experiência da Crédito y Caución, que opera também em Portugal, o risco de calote no País permanece abaixo na média mundial.

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.