A Crédito y Caución espera um fortalecimento da cooperação comercial entre os EAU e Israel

São duas economias abertas, diversificadas, com um clima empresarial favorável, similares em dimensão e desenvolvimento económico e com sólidas perspetivas a médio prazo
 

São Paolo - 06-abr-2021

Em agosto de 2020, os Emirados Árabes Unidos (EAU) e Israel assinaram um acordo histórico que conduziu à normalização das suas relações diplomáticas e económicas. Nos cinco meses posteriores produziram-se acordos entre as suas agências de crédito à exportação e câmaras de comércio, abertura de embaixadas, operacionalização de voos comerciais regulares e cerca de 280 milhões de dólares em comércio entre ambos. Segundo diversas fontes, a médio prazo, o comércio bilateral poderia alcançar entre 4.000 e 6.500 milhões de dólares, o que representa entre 1% e 1,5% do PIB de cada país. 

 

 

Em termos de dimensão e desenvolvimento económico, os Emirados e Israel são muito semelhantes. São ambos economias abertas e diversificadas, com um clima empresarial favorável e sólidas perspetivas económicas a médio prazo. Têm um PIB de 400.000 milhões de dólares e as suas populações, relativamente pequenas, desfrutam de um elevado rendimento per capita. Os rácios de importação e exportação de Israel aproximam-se de 30% do PIB. No caso dos Emirados, estes rácios são ainda mais elevados, devido aos grandes volumes de reexportação. Embora, a pandemia mundial continue a ser um peso para o consumo privado e para a procura externa a curto prazo, Israel e os Emirados são os dois principais exemplos de uma rápida implementação da vacina contra o coronavírus, o que influi nas suas perspetivas de recuperação. Ambas as economias estão bem diversificadas, o que implica que têm, potencialmente, muito que oferecer mutuamente em termos de produtos. Para impulsionar o comércio, os dois países acordaram estudar a possibilidade de reduzir as tarifas de importação e as medidas não tarifárias em setores estratégicos. A médio prazo, poderiam negociar um acordo de livre comércio mais completo.

 

Um fator distintivo no padrão comercial atual é o seu conteúdo de alta tecnologia. Cerca de um terço do total das exportações israelitas pode classificar-se como alta tecnologia, e esta percentagem aumenta para quase metade se excluirmos as exportações assentes em recursos. O desajustamento tecnológico com os Emirados pode ser uma oportunidade de cooperação. A quota de importação de produtos de alta tecnologia dos Emirados passou de menos de 15% para quase 20% nos últimos dez anos, coincidindo com a aceleração da sua diversificação económica. As empresas dos Emirados podem satisfazer a procura israelita de alumínio, cerâmica e outros materiais de construção, enquanto as israelitas podem ajudar os Emirados a avançar no campo da alta tecnologia.

 

O fortalecimento da moeda israelita, impulsionado pelas receitas com o gás, é um potencial problema de competitividade internacional noutros setores de exportação como o manufatureiro. Desde 2016 os produtos israelitas encareceram 20% em relação aos dos EAU. O shekel continuará a fortalecer-se gradualmente, o que em algum momento poderá expulsar as empresas israelitas do mercado dos Emirados. Outro risco que embora baixo não pode ser descartado é que a nova relação entre os Emirados e Israel não seja duradoura. O interesse que os dois países têm nesta relação não está perfeitamente alinhado. Uma das principais motivações de Israel neste compromisso é a expansão do comércio e do investimento: os Emirados são um centro de comércio regional a partir do qual Israel obtém um ponto de apoio essencial no Médio Oriente e no Norte de África. Por seu lado, os Emirados poderiam utilizar Israel como porta de entrada no Mediterrâneo e no resto da Europa, mais isto é menos importante. Por esse motivo, os Emirados estariam mais propensos a violar os novos acordos de cooperação caso as tensões geopolíticas aumentassem. No entanto, a Crédito y Caución prevê uma intensificação da cooperação a longo prazo. O caminho está a ser seguido por outros países árabes, como o Bahrein, Marrocos ou o Sudão, o que dificulta um retrocesso individual.

 

Sobre a Crédito y Caución

 

Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Brasil, com uma quota de mercado de 16%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento  das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Portugal. No resto do mundo opera como Atradius. Somos um operador global de seguro de crédito presente em 50 países. A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.
 

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.