A Turquia evita a recessão, mas não a volatilidade da lira e o aumento da inflação

A desvalorização da moeda tem impacto nos custos de financiamento do tecido empresarial turco, fortemente endividado em moeda estrangeira
 

São Paolo - 29-mar-2021

Apesar do impacto da pandemia no turismo e nas exportações, o PIB da Turquia teve um crescimento de 1,8% em 2020 graças à intensa estimulação do crédito, que teve um crescimento anual de 35%, para impulsionar o consumo privado e os investimentos fixos. Em 2021, a Crédito y Caución prevê que a Turquia cresça cerca de 5%, apoiada pela recuperação mundial, pelo crescimento da produção industrial (9%) e das exportações (11%) e pela possível recuperação do turismo a partir do segundo semestre. O consumo privado terá um aumento de apenas 2%, afetado pela inflação que deverá alcançar os 14% em 2021.

 


 
A forte desvalorização da lira turca provocada pela saída de capitais no primeiro trimestre de 2020 manteve-se nos meses seguintes, graças à concessão de créditos baratos e em grande quantidade para estimular a economia. No quarto trimestre de 2020, o Banco Central endureceu as taxas de juro em 875 pontos base, até aos 17%, para travar a inflação e a desvalorização da moeda. Recentemente, a taxa de juro de referência voltou a subir 200 pontos base até aos 19%. Contudo, após esta subida o governador do Banco Central foi destituído o que abanou a credibilidade das políticas económicas turcas e a confiança dos investidores, provocando uma nova desvalorização. 


 
A taxa de câmbio da lira face ao dólar continua a ser 20% inferior no comparativo anual, o que aumenta a carga da grande exposição do setor empresarial à dívida em divisas. No passado, as empresas turcas, sobretudo nos setores da energia, materiais de construção, aço, transporte e produtos químicos, endividaram-se amplamente em moeda estrangeira junto dos bancos locais. Apesar da contínua desalavancagem do setor privado desde a anterior crise monetária de 2018, os passivos continuam elevados e sensíveis aos riscos da taxa de juros, do refinanciamento e da taxa de câmbio. Muitas empresas pagam elevadas taxas de juros pelos empréstimos contraídos e lutam com o impacto da perda de valor da moeda local nos reembolsos da dívida externa. 


 
A resposta fiscal da Turquia à pandemia foi modesta. As medidas orçamentais representaram apenas 2,5% do PIB, centradas no apoio ao emprego e no adiamento de impostos. O défice orçamental de 3,7% em 2020 foi baixo, comparativamente com os mercados circundantes. Prevê-se que a consolidação fiscal recupere este ano. A dívida pública turca representa apenas 36% do PIB. Contudo, é vulnerável ao risco da taxa de câmbio, já que mais de metade está denominada em moeda estrangeira. O défice em conta corrente aumentou até aos 5,8% em 2020 e, apesar de ser esperada uma recuperação do turismo em 2021, não se prevê uma rápida redução. 


 
É previsível que a Administração turca regresse à sua política de crescimento económico impulsionado pelo crédito, tendo em vista as eleições de 2023. Se as grandes reformas estruturais, largamente esquecidas, não forem reativadas, a economia turca continuará limitada pelos desequilíbrios macroeconómicos relacionados com o crescimento do crédito, uma inflação elevada, um grande défice externo, uma baixa taxa de poupança, deficiências de competitividade e um mercado laboral inflexível. Na ausência de reformas abrangentes que abordem estes problemas, a taxa de crescimento potencial da Turquia a longo prazo diminuirá até aos 3% ou 3,5%, valor insuficiente para absorver o aumento da população em idade laboral que ascende a milhão de pessoas por ano.

 

Sobre a Crédito y Caución

Crédito y Caución é uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Brasil, com uma quota de mercado de 16%. A Crédito y Caución contribui para o crescimento  das empresas, protegendo-as dos riscos de incumprimento associados a vendas a crédito de bens e serviços. A marca Crédito y Caución também está presente em Espanha e no Portugal. No resto do mundo opera como Atradius. Somos um operador global de seguro de crédito presente em 50 países. A nossa actividade consolida-se no Grupo Catalana Occidente.
 

Mantenha-se informado. Receba a nossa Newsletter

Esta pagina web usa cookies

Utilizamos cookies de terceiros para fins analíticos (produzindo estatísticas baseadas nos seus hábitos de navegação), personalização (para lembrar o idioma ou as configurações preferidas da web) e publicidade comportamental (para desenvolver perfis e oferecer publicidade adaptada às suas preferências de navegação). Poderá configurar o uso desta tecnologia. Poderá também modificar ou retirar o seu consentimento a qualquer momento, clicando em "Declaração de Cookies".

Marketing

Os cookies de marketing são utilizados para rastrear os visitantes dos sites. A intenção é exibir anúncios que sejam relevantes e atraentes para o utilizador individual e, por conseguinte, mais valiosos para os editores e anunciantes terceiros.

Necessárias

Os cookies necessários ajudam a tornar um site utilizável, ativando funções básicas como navegação na página e acesso a áreas seguras do site. O website não pode funcionar corretamente sem estes cookies.

Estadísticas

Os cookies estatísticos ajudam os proprietários dos sítios Web a compreender como os visitantes interagem com o sítio Web, recolhendo e fornecendo informações de forma anónima.

Preferências

Os cookies de preferências permitem que o site se lembre de informações que alteram a forma como o site se comporta ou é apresentado, tais como o seu idioma preferido ou a região em que se encontra.